quinta-feira, 19 de maio de 2016

On 06:04 by Pernambuco Amarelo

                                                                   MAIO AMARELO

                       
 A Organização Mundial da Saúde sugeriu a diversos países, em 2011, que promovessem campanhas educativas para reduzir o número assustador de mortes e de invalidez por acidentes de trânsito. Seguindo esta orientação foi criada no Brasil a campanha “MAIO AMARELO”, um período intensivo de conscientização da sociedade para este grave problema de Saúde Pública. Para isto foi necessário o envolvimento detodos os setores relacionados com o trânsito. A campanha vem dando certo e já houve uma redução, nos últimos anos, destes tristes indicadores. É necessário dar continuidade a este trabalho, pois ainda há muito que fazer.
                        
 A imprudência e a agressividade ao dirigir resultam invariavelmente em acidentes nos diversos veículos automotores, sendo mais frequente nas motos. É alarmante o número de pacientes internados em hospitais de trauma, com lesões, muitas vezes definitivas, decorrentes de acidentes de motos. Geralmente ocorrem nos jovens, em pleno período produtivo das suas vidas.
                         
Este cenário preocupante levou grupos a promover uma maior divulgação do MAIO AMARELO, cujas ações não devem ficar restritas a este período, mas serem de modo permanente. Para isto é imprescindível um forte investimento em educação no trânsito. As Escolas, para as crianças, e os orientadores de rua, para os adultos, exercem um papel fundamental na mudança de comportamento. Não é raro ouvirmos as crianças pedirem, nos nossos carros, para que todos usem o cinto de segurança, os que estão na frente e os do banco de trás. Isto já é fruto da orientação escolar.
                         
A gentileza, a cordialidade, a obediência aos sinais, placas e faixas, além do uso rotineiro da sinaleira e moderado da buzina por todos os motoristas, são requisitos necessários para a prevenção de acidentes. Outro fator agravante que vem sendo combatido de maneira eficaz é o uso de bebidas alcoólicas ao dirigir. Estas ações veem surtindo efeitos positivos na conscientização da população e, como consequência, redução de tragédias.
                       
 É importante o engajamento dos vários os setores da Sociedade, não apenas as Instituições Públicas, para o êxito desta campanha. A responsabilidade é de todos. Os benefícios oriundos deste trabalho preventivo deverão ser significativos, para o bem de todos, com a redução dos índices de mortalidade e invalidez por acidentes.

Sejamos felizes no trânsito, contribuindo para uma vida feliz. 


Gilson Edmar Gonçalves e Silva
 Médico Neurologista
 Professor Emérito da UFPE


O Movimento MAIO AMARELO - PE nasce com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade pernambucana para o alto índice de mortes e feridos no trânsito. Participe!